NFCe: O que é e como emitir Destaque

Com o avanço da tecnologia, todos os setores passam por mudanças que tendem a tornar os processos mais práticos, integrados e seguros. Não é de hoje que a questão burocrática brasileira é um problema para empresas e consumidores, mas temos caminhado para melhorias significativas nesse aspecto. Uma delas é a NFCe, que vem sendo implantada gradativamente desde 2013, e cuja obrigatoriedade no Rio de Janeiro está se aproximando. Entenda mais sobre esta mudança:

O que é NFCe?

A Nota Fiscal de Consumidor eletrônica é um documento digital que substituirá as notas fiscais de venda a consumidor (modelo 2) e o cupom fiscal emitido pela impressora fiscal (ECF).

 

Já está disponível?

Desde 1 de Julho de 2013 a emissão estava liberada para os estabelecimentos que desejassem optar de forma voluntária, passando a ser obrigatória em datas diferentes para cada estado.

 

A transição é obrigatória?

No Rio de Janeiro, a adesão de empresas do Simples Nacional com receita em 2014 superior a R$360.000,00 passou a ser obrigatória no início do ano passado (2015). A partir de Janeiro de 2017 a mudança se torna obrigatória para todas as empresas do estado do Rio de Janeiro.

Consulte aqui o calendário de obrigatoriedade do seu estado

 

Quais as vantagens?

·         Ausência de necessidade de impressora fiscal;

·         Redução de tempo de guarda;

·         Flexibilidade na expansão dos pontos de vendas;

·         Integração de plataformas de vendas físicas e virtuais;

·         Maior controle organizacional, com dados armazenados digitalmente;

·         Uso de novas tecnologias (você poderá emitir e receber Notas Fiscais de qualquer lugar a qualquer momento);

·         Simplificação dos processos (dispensa de impressão de Redução Z e Leitura X, Lacres, Cessação etc);

·         Consumidor poderá conferir autenticidade e validade em tempo real.

 

Por que devo fazer a transição logo?

Esperar para o processo se tornar obrigatório fará com que você tenha um prazo menor para se adequar, podendo gerar erros graves para sua empresa. O ideal é realizar o processo de forma gradual, de modo que a adequação se dê de forma eficaz e você possa desfrutar dos benefícios da mudança o quanto antes em seu negócio. Além disso, a mudança se tornará obrigatória no Rio de Janeiro muito em breve, e deixarão de ser lançadas atualizações dos emissores de notas impressas.

 

Como começo a emitir NFCe?

Os requisitos básicos para estar apto para a emissão são:

·         Certificado Digital de Pessoa Jurídica;

·         Credenciamento no SEFAZ (autorização para emissão);

·         Código de Segurança do Contribuinte (Token - Fornecido pelo SEFAZ no credenciamento);

·         Inscrição Estadual regular.

Se você já possui os requisitos básicos, tudo o que você precisa é de um Programa Emissor de NFCe e um computador conectado à internet.

 

 

 

O MyHeaven está apto a emitir NFCe?

Nosso sistema já está integrado e apto a emitir a nova modalidade de Notas Fiscais. Se você ainda não possui um software emissor de NFCe, entre em contato e solicite uma demonstração do MyHeaven.

 

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.